A Literatura explica a vida

  • 16 nov 2022

Literatura a serviço da Política ou da Pólis?

Diz Aristóteles, em seu tratado de Política, que a cidade é uma associação a qual visa um bem – neste caso, um bem comum. Ora, em português, a palavra “comum” é preciosa porque, assim como a palavra “poder”, ela emite a ideia precisa do que ela é: comum é o próprio de unidade, ser um […]

Saiba mais
  • 29 set 2022

O insustentável peso da Verdade

Sempre teremos condições de reagir diante de quaisquer circunstâncias ou contextos nos quais estamos inseridos. Tem pessoas que transformam seu contexto ruim em pior ainda, assim como há pessoas que transformam o seu pior em melhor, ou o seu melhor em melhor ainda. Qual o peso desta verdade? Recai sobre nós a responsabilidade de encararmos […]

Saiba mais
  • 8 abr 2022

Da miopia à antevisão do paraíso

Como por aqui não deve ser novidade, uma boa parte dos chamados conservadores do país já atentaram para uma diversidade de falcatruas da esquerda, especialmente nas figuras mais divulgadas pela mídia, tendo em vista Lula, Dilma, José Dirceu, et caterva. Outra camada, digamos que mais informada, tem consciência do que seja o comunismo, socialismo, o […]

Saiba mais
  • 1 abr 2022

O terror e o suspense de Edgar A. Poe na cabeceira

Quando nos deparamos com corvos, gatos pretos, ou mansões abandonadas, na literatura e no cinema, um sentimento tenebroso e sutil nos acomete de imediato; percebemos , sem muito esforço cognitivo, que aquele sentimento foi causado exatamente pelos símbolos  -contudo, não sabemos o porquê. Não seria rigoroso e justo não creditar que uma parte dessas superstições […]

Saiba mais
  • 14 mar 2022

O Processo Maurizius e o personagem onisciente

Jakob Wassermann (1873-1934), considerado o Dostoiévski do século XX, ao construir o seu romance psicológico intitulado “Der Fall Maurizius” (O processo Maurizius), selou o seu legado como romancista. Na época de 1900 e 1910, Jakob Wassermann não produziu romances dignos de valor simbólico. [1] Otto Maria Carpeaux, História concisa da literatura Alemã, “Simbolismo e maturidade”. […]

Saiba mais
  • 8 fev 2022

A influência de Olavo de Carvalho em minha relação com o cinema

Foi com o Olavo que descobri o que era empreender uma busca sincera pela verdade. Vendo na prática seus artigos, pude impressionar-me com a sua verossimilhança. Foi assim que comecei a seguir os seus conselhos sobre a literatura e o cinema. Com Olavo, aprendi a montar uma biblioteca imaginária (sobre os temas que pretendia estudar); […]

Saiba mais
  • 20 dez 2021

O Homem Ridículo de Dostoiévski na Modernidade Digital

No conto “O Sonho de Um Homem Ridículo de 1877” [1]Fiodor Dostoievski – O Sonho de Um Homem Ridículo. Editora: Antofágica 1ª edição 2021. ,  do romancista russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881), o protagonista e narrador é alguém que apresenta, para ser misericordioso, uma visão de mundo caoticamente niilista e deplorável. Quando chegamos ao clímax do […]

Saiba mais
  • 6 dez 2021

A vida real, os filmes e a literatura

A vida humana, em suas especificidades, é composta por dramas. E na sua mais profunda interioridade, por mais que elas não se tornem objeto de reflexão – ou até mesmo não adquiram formas objetivamente narráveis, ainda sim, de forma direta, não deixam de apresentar suas complexidades. Seja na literatura ou no cinema, essas formas de […]

Saiba mais
  • 6 dez 2021

A SABEDORIA DE J. R. R. TOLKIEN

Partindo da cultura e da espiritualidade cristãs recebidas desde o berço, da tradição dos contos de fada, da mitologia nórdica, do seu vasto conhecimento linguístico e das sagas islandesas, o escritor J. R. R. Tolkien (1892-1973) criou um mundo ficcional que se destaca de qualquer outro mundo literário pela extensão, complexidade, originalidade, coesão e profundidade.  […]

Saiba mais